Jornalista precisa ser multiplataforma e versátil, diz Cadu Novaes, da GloboNews

O jornalismo, nos últimos anos, lidou com constantes transformações, exigindo que o profissional da área esteja adaptado às inovações que acompanham as mudanças. Em entrevista ao DONC, o jornalista Carlos Eduardo Novaes, o Cadu, colunista da GloboNews, explica como se preparar para os desafios da profissão. Entre as habilidades necessárias, estão o conhecimento de diferentes plataformas e a versatilidade.

Cadu se formou em Comunicação Social com ênfase em Publicidade, mas sempre teve interesse em jornalismo e em 2009 tirou seu registro profissional na Delegacia Regional do Trabalho (DRT). No inicio da carreira como jornalista, trabalhou na TVA, onde criou o programa Banca de Quadrinhos. Mais adiante, começou a trabalhar no núcleo de economia do Conta Corrente, da GloboNews.

O jornalista comenta como o empreendedorismo e a economia contribuíram para seu desenvolvimento profissional. “Eu acredito que o empreendedorismo foi fundamental para que eu conseguisse desenvolver outros projetos ou pelo menos começar a ter a noção de estruturar projetos para tentar crescer em uma carreira”, diz.

Atualmente, Cadu trabalha em uma coluna sobre o universo geek e diz que apesar de ser um projeto produzido por ele, ainda há desafios a serem superados. “É um mix de várias coisas, você tem que ser competente o suficiente e ter um pouco de sorte de estar na hora certa, no momento certo. Você tem que ser inteligente a ponto de oferecer alguma coisa que os demais não ofereçam”, explica.

A produção da coluna Mundo Geek, que vai ao ar toda segunda-feira às 22h pela GloboNews é feita pelo próprio jornalista, desde a pauta até a edição. “Eu faço todos os processos da matéria, então o que acontece é o seguinte: eu faço minha própria reunião de pauta, eu decido qual é a pauta, eu vou atrás, produzo, gravo e finalizo, faço tudo sozinho”, explica.

Em um vídeo gravado especialmente para o DONC, Cadu conta um pouco sobre sua experiência na coluna.

O colunista também comenta sobre as habilidades básicas que compõem o perfil e auxiliam o profissional de jornalismo. “A pessoa precisa saber que ela tem que conhecer pelo menos um pouco de cada uma das áreas em que ela vai atuar. Então eu sei um pouco de produção, de captação de imagem, de edição, de texto e sei ficar frente à câmera. Você tem que ser um jornalista multiplataforma”, disse.

Para Cadu, além dos conhecimentos técnicos, o jornalista precisa desenvolver habilidades à parte, como a versatilidade. “Eu acredito que essa é a questão, você ser um pouco versátil para conseguir efetuar, gravar, escrever uma matéria de maneira não individual ou individualista, mas de uma maneira que você consiga fazer tudo sozinho, sem precisar de ajuda caso ela não exista”, explica.

Ele acrescenta que apesar das constantes transformações na área jornalística, características como o intenso cuidado em lidar com a veracidade das informações, por exemplo, é indispensável. “O principal é você sempre ter foco em trazer a notícia correta, porque você pode apresentá-la de diversas maneiras: pode ser em vídeorreportagem, documentário, matéria escrita, mas com a notícia sempre tem que ter o máximo de cuidado possível para você não se complicar com uma que não seja verídica”, conclui.

Larissa Lima  – 4º semestre de Jornalismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s