Estagiárias da Globo dão dicas para conseguir vaga

Como maior empresa de comunicação do país, a Rede Globo pode ser o sonho de qualquer estudante de jornalismo. O DONC conversou com Ana Beatriz Silva Queiroz e Camila Câmara, alunas do 7º semestre de Jornalismo da ESPM, que fazem estágio na emissora para saber como foi a seleção e como está sendo a experiência.

“Eu fiquei sabendo do programa por uma propaganda da própria página da Globo no Facebook, que estavam recrutando estagiários”, contou Ana Beatriz. Já Camila afirmou que ficou sabendo pelo site 99jobs, empresa responsável também pelo processo de seleção dos estagiários da emissora.

Segundo as estudantes, a seleção começou em agosto de 2016 com uma prova on-line de conhecimentos gerais, além de questões de português, inglês, lógica e uma redação. O próximo passo foi uma entrevista por vídeo, em que foram feitas cinco perguntas, com 30 segundos para pensar e um minuto para a resposta.

Foto Ana Beatriz

Foto: Arquivo Pessoal

Ana Beatriz (de camisa xadrez, à frente), no estúdio do Globo Esporte

“Demorou quase dois meses para começarem as fases presenciais”, destacou Ana Beatriz. Primeiro aconteceu uma dinâmica coletiva, com grupos de aproximadamente 30 pessoas. Depois de duas semanas, os candidatos foram convocados para uma entrevista individual, em que foram questionados sobre o que pensavam sobre a emissora, se ela se comunicava com a geração deles, além de algumas simulações de casos jornalísticos. No fim do mês de novembro, a 99jobs comunicou que elas foram aprovadas.

No total foram contratados seis estagiários, sendo a ESPM a única faculdade com dois aprovados. Tanto Ana Beatriz quanto Camila acreditam que as experiências adquiridas nas agências do Centro Experimental de Jornalismo da faculdade ajudaram muito, principalmente mostrando como é feita a elaboração de pautas e apuração na prática.

“A experiência está ótima. É um estágio rotativo, cada mês eu estou trabalhando em uma área. No mês passado eu estava na Globo News, neste mês no Antena Paulista, e assim vai”, contou Ana Beatriz. De acordo com as estudantes, o rodízio por várias áreas possibilita um aprendizado maior, pois permite a prática tanto de pauta como de produção, além de logística e checagem de fontes.

Ao serem questionadas sobre dicas para quem está à procura de estágio, Camila ressaltou a proatividade, dizendo que mostrar interesse, fazer perguntas e se entregar podem ser um diferencial. Além disso, a estudante mencionou que um terceiro idioma pode ajudar, já que inglês hoje pode ser considerado um pré-requisito. Ana Beatriz afirmou que respeitar o seu tempo e não desistir podem ajudar, já que ela fez outras entrevistas e não foi aprovada. Ela disse ainda que se conhecer e conseguir controlar o nervosismo é fundamental.

Guilherme Soria (1º semestre de Jornalismo)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s