Modelo Canvas, uma maneira para planejar seu empreendimento

O modelo Canvas começou a nascer quando Alex Osterwalder preparava sua tese de doutorado em Sistemas de Informação Gerencial na faculdade HEC (Faculté des hautes études commerciales), de Lausanne, na Suíça. Osterwalder buscava o melhor modo de descrever o modelo de negócio de uma companhia.  Após a defesa, publicou a tese na internet, mas sem muita esperança de que alguém se interessasse em ler um conteúdo acadêmico daqueles. Porém, em pouco tempo começaram a baixar o documento. Certo dia uma companhia de telecomunicações da Colômbia, que incorporou sua metodologia por meio da internet, o convidou para dar um curso de capacitação. Assim, Osterwalder notou que havia demanda  pelo serviço. Depois disso se juntou com  Yves Pigneur,  e publicaram, em 2010, o livro Business Model Generation – Inovação em Modelo de Negócios.

Canvas é uma excelente forma de começar o seu empreendimento, pois ele é uma ferramenta prática e versátil para impulsionar sua ideia. Para o doutor em Tecnologia Nuclear pela Universidade de São Paulo,  Egberto Gomes Franco, o uso do Canvas é fundamental para iniciar um negócio, ou até mesmo para uma empresa já em operação lançar um novo produto no mercado.

Durante entrevista ao DONC,  Franco ainda falou um pouco sobre o que é o modelo, quando usá-lo em empresas e porque usá-lo. “ O Canvas veio tirar as amarras dos investidores em planos de negócios, muita gente tinha ideias interessantes mas se perdiam na hora de fazer o plano de negócio, o Canvas é muito mais simples”, afirma o doutor. Além disso ele diz que dependendo da empresa e do negócio, o Canvas e o Plano de Negócio podem ser utilizados em conjunto, um complementa o outro.

Clique abaixo para ouvir alguns trechos da entrevista com o Dr. Egberto Gomes Franco

Como usar o modelo Canvas

O Canvas é composto por nove elementos que juntos cobrem as quatro principais áreas de um negócio: clientes, oferta, infraestrutura e viabilidade financeira.

Os nove elementos do Canvas são:

  • Segmentos de Clientes: O segmento de clientes define quem você vai atender. Por isso, para quem está iniciando um novo negócio e preenchendo seu Canvas, é preciso encontrar um nicho de mercado que te permita conhecer muito bem seu cliente e suas necessidades.
  • Proposta de Valor: A proposta de valor é o motivo pelo qual os clientes vão escolher comprar na sua empresa e não em seu concorrente. Sua proposta de valor pode ser totalmente inovadora ou representar uma oferta similar a outras já existentes, desde que possua características ou atributos que a diferenciem em algum aspecto.
  • Canais: Você já sabe quem é seu cliente e qual valor você está entregando para ele, agora você precisa saber como fazer isso. Os canais têm grande importância na experiência geral do seu cliente pois servem para ampliar o conhecimento deles sobre a empresa, permitir que adquiram seus produtos ou serviços e até mesmo fornecer suporte pós-venda.
  • Relacionamento com Clientes: O relacionamento com clientes descreve o tipo de relação que você vai estabelecer com cada segmento de cliente. É muito importante que você escolha o tipo de relacionamento adequado para seu cliente e seu modelo de negócios, pois ele vai influenciar profundamente a experiência geral de cada cliente.
  • Fontes de Receita: A fonte de receita representa o dinheiro que sua empresa gera a partir de cada segmento de cliente. Dependendo do seu modelo de negócios, ele pode ter uma ou mais fontes de receita. Há várias maneiras de gerar fontes de receita, alguns exemplos são: venda de produtos ou serviços, taxa de assinatura, aluguel, corretagem e venda de anúncios.
  • Recursos Principais: Os recursos principais descrevem os recursos mais importantes para fazer seu modelo de negócio funcionar. Eles podem ser físicos, financeiros, intelectuais ou humanos. Para cada modelo de negócios pode ser necessários diferentes recursos principais.
  • Atividades-Chave: As atividades-chave são as ações mais importantes que você deve realizar para fazer seu modelo de negócios funcionar. Assim como os recursos principais, suas atividades-chave serão diferentes dependendo do seu modelo de negócios.
  • Parcerias Principais: As parcerias principais são as redes de fornecedores e parceiros que vão te ajudar a manter seu modelo de negócios funcionando. Alguns exemplos de parcerias: alianças estratégicas entre não competidores; competição (parcerias estratégicas entre concorrentes); joint ventures; relação comprador-fornecedor.
  • Estrutura de Custos: Sua estrutura de custo deve descrever todos os principais custos envolvidos em seu modelo de negócios. Seus recursos principais, canais, relacionamento com clientes e até as fontes de receita geram custos, sejam eles custos fixos ou variáveis.

Para conhecer mais sobre o modelo Canvas e de como começar a empreender, acesse o site FazInova , criado pela empreendedora Bel Pesce. O site oferece cursos gratuitos on-line sobre modelos de negócios.

Para conhecer mais sobre a Bel Pesce, clique aqui e veja a entrevista ao DONC 

Isabella Sarafyan (5º semestre de Jornalismo)

Mateus Apud (1º semestre de Jornalismo)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s