Alê Oliveira transforma ESPN usando humor no esporte

em

Futebol, alegria e humor. Essas são características que definem Alexandre Oliveira, comentarista esportivo dos canais ESPN. Alê, como é conhecido, atualmente trabalha no programa Bate-Bola e no programa online Fala Sério.

Oliveira tem uma história peculiar na emissora, que começou quando tentou provocar a própria demissão. O comentarista começou a agir de forma natural, ao vivo fazia comentários engraçados sobre os times, nomes e atletas que participavam dos jogos, assim se caracterizando como o “comentarista-moleque”.

Antes disso, em 2000, ele participou como comentarista dos jogos de futsal que eram transmitidos pela própria ESPN, e assim foi durante oito anos. Após esse período, atuou como comentarista em jogos de futebol de ligas menos prestigiadas na Europa, tal como a holandesa. Ao assistir as partidas em que comentava, Alê Oliveira não gostou do resultado.

O começo de tudo

Alê Oliveira se identificou com o futebol desde cedo quando, por influência do pai, começou a jogar bola. Ambos palmeirenses de coração, o time em que ele iniciou não poderia ser outro. Conciliando futebol com o futsal, o tempo passava e ele se cansava por não ter uma vida social, foi quando veio a decisão de largar o campo e apenas jogar na quadra. Além do Palmeiras, ele atuou pelo, São Paulo, Santos, Ribeirão Pires e outros.

Após um tempo, com apenas 18 anos de idade, decidiu também se converter em treinador da modalidade. Assim, teve que conciliar as duas carreiras e a vida de estudante do curso de Educação Física na FMU. Essa vida dupla durou até os 26 anos, quando ele decidiu acabar com a precoce carreira de atleta, e apenas seguir treinando universidades.

Treinou várias universidades, algumas por um largo tempo, como por exemplo a FGV e a São Francisco por mais de 20 anos cada, assim ganhando diversos títulos. “Se alguém faz cara feia não significa que ele sabe mais do que aquele que está sorrindo”, é com esta frase que Alê caracteriza seu trabalho. Assim, mostra para o público que qualquer trabalho vai além do conhecimento, é necessário ser carismático para despertar o interesse dos telespectadores.

Caio Castilho Soares (1º semestre de Jornalismo)

Foto: Mateus Reppucci (1º semestre de Jornalismo)

Colaboração: Isabella Sarafyan (5º semestre de Jornalismo)

1 comentário Adicione o seu

  1. Realmente, o Alê mostra muito conhecimento do mundo do futebol, desde esquemas táticos, até o próprio conhecimento de vestiário ! Me lembro de 2 comentaristas dizerem que o Lugano é um líder no São Paulo, e o Alê afirmou que a liderança dele não se concretiza pois não tem a bola, e tem apenas a “moral histórica”. Enfim, Alê além de proporcionar bons momentos na TV, ainda destila seu conhecimento de uma maneira fácil de se entender. Valeu professor ! Sabe muito ! Mito/Monstro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s