Um novo modo de cobrir eleições

Gabriel Wainer, repórter do “Carrapato Estadão”, comenta sobre sua experiência ao acompanhar os presidenciáveis, Ciro Gomes e Jair Bolsonaro, durante as eleições de 2018

Texto: Luiza Müller, 2º semestre de Jornalismo

Foto de destaque: Thales Antônio, 2º semestre de Jornalismo

 

Tendo em vista a superação de um modo formal de cobrir eleições, o jornal O Estado de S. Paulo inaugurou um projeto, nesta última campanha eleitoral, chamado de “carrapato”, devido à proximidade do repórter escalado ao seu presidenciável acarrapatado. Gabriel Wainer, repórter escalado para cobrir Ciro Gomes e segui-lo de perto no primeiro turno das eleições, participou de uma roda de conversa com professores e alunos de Jornalismo da ESPM, faculdade na qual ele se formou. Ansiosos pela chegada de Gabriel, os professores que anos antes lecionaram para ele sobre o processo jornalístico, agora se reuniam atentos para escutar as consequências desses ensinamentos. Bem humorado, o repórter adentrou a sala e cessou a espera, dando início, então, a um bate-papo honesto sobre as emoções e aprendizados decorrentes de sua experiência.

WhatsApp Image 2018-12-21 at 08.38.02

Imagem: arquivo pessoal – Gabriel Wainer (camiseta preta), entre Camilo Santana (PT), governador do Ceará, e Roberto Cláudio (PDT), prefeito de Fortaleza, na última carreata de campanha do Ciro, dia 6 de outubro, em Fortaleza

 

Orgulhoso da recepção positiva que o projeto teve, Wainer acredita que um dos fatores para o sucesso foi o fato de ser gravado, sendo que “com o formato de vídeo, também é possível atingir quem não lê jornal”. Fora isso, a casualidade dos carrapatos aproximou o público de uma esfera que muitas vezes se encontra distante por conta do linguajar jornalístico escrito. Tal êxito não só é comentado pelo repórter, como pode ser visto nos números: com mais de 5 milhões de views, o projeto tornou-se um dos mais visitados do veículo.

Wainer iniciou sua jornada no programa de focas de jornalismo econômico do Estadão, quando desenvolveu o projeto de educação financeira Por Minha Conta.  Após sua efetivação, participou de um processo seletivo, no qual se tornou um dos cinco selecionados para o recém-estruturado Carrapato Estadão. Depois da seleção inicial, foi esclarecido que apenas dois carrapatos seguiriam para a fase final das eleições, sendo que os escolhidos seriam avaliados pelo desempenho no primeiro turno. Finalizada a proximidade com Ciro, Gabriel foi informado que permaneceria até o final, agora como carrapato de Jair Bolsonaro. O repórter comentou que as diferenças foram profundamente sentidas, já que Ciro Gomes se mostrava acessível, enquanto Bolsonaro impunha restrições quanto às entrevistas que concedia. Fora a disponibilidade, Gabriel sentiu a diferença na cooperação com os repórteres, sendo que “a agenda do Ciro era encaminhada 48 horas antes, enquanto Bolsonaro não tem agenda, ficávamos de tocaia na porta da casa dele. Em alguns dias, passei 12 horas esperando e nada aconteceu”.

Cotado para a cobertura da área política, atualmente marcada pela polarização, Wainer comenta que as críticas chegam de ambos os espectros ideológicos, uma evidência de que o problema de muitos com a imprensa “é existir, não se posicionar”. Em adição ao cenário político complexo, as fake news intensificaram as polêmicas nessa eleição, uma alteração fundamental no modo de visualizar o jornalismo. Com isso em mente, Gabriel acredita que mais do que nunca “a imprensa vai ter que se posicionar de maneira muito acurada, no sentido de que estamos aqui para publicar tudo o que não querem que seja publicado”.

Recentemente, Gabriel Wainer recebeu, junto com a equipe, dois prêmios Estadão de Jornalismo 2018: um pelo Carrapato e outro pelo projeto Por Minha Conta.

No mais, o carrapato reiterou a importância do consumo diário de jornal, principalmente por quem quer seguir na área, lembrando que “não podemos cobrar dos outros o que nós mesmos não fazemos”.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s